Bandeira 2 garante 13° dos taxistas

Normalmente, a adoção da Bandeira 2 durante todo o período é facultativa.
Normalmente, a adoção da Bandeira 2 durante todo o período é facultativa.

Em muitos lugares do Brasil a cobrança da tarifa é permitida durante o mês de dezembro independente do horário

Estão em vigor em Campina Grande os reajustes nas tarifas de táxis para a Bandeira 2 e da cobrança para o serviço de mototáxi no valor mínimo de R$ 7. Os valores são válidos para qualquer horário do dia, durante todo o mês de dezembro. De acordo a Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) de Campina Grande, a medida é facultativa aos profissionais regulamentados e é tomada anualmente para garantir o décimo terceiro salário da categoria. Ainda segundo a STTP, com a Bandeira 2, o valor mínimo cobrado pelo taxista é de R$ 5 e a cada hora parada será cobrada a quantia de R$ 22.

A cobrança da Bandeira 2 nos táxis do Rio de Janeiro começou às 6h do último dia 2 e vai se estender até as 21h do próximo dia 31. Durante esse período, o valor mais elevado passa a valer a qualquer momento do dia. Em 1º de janeiro será cobrado um valor mais caro por ser feriado, medida obrigatória estabelecida por decreto.

Segundo o presidente da Associação Geral de Taxistas (AGT) de Salvador, a cobrança da Bandeira 2 em qualquer horário, que tradicionalmente ocorria no mês de dezembro, será facultativa. “Deixamos o taxista livre para só instituir a Bandeira 2 em qualquer horário, se ele quiser”, informou, acrescentando que desde que a concorrência ficou mais acirrada, a categoria tem decidido por manter facultativo o uso da Bandeira 2 em qualquer horário no mês de dezembro.

Os mais de três mil táxis de Maceió começaram a circular com a Bandeira 2 no dia 6. A categoria da cidade também afirma que o aumento representa o 13º salário dos taxistas, que ganham esse “benefício” desde 1998. Com isso, até o dia 6 de janeiro de 2020, o passageiro que quiser se livrar do transporte coletivo para pegar um táxi deve pagar 20% a mais na corrida. Segundo o diretor do Sindicato dos Taxistas de Alagoas (Sintaxi), Thiago Holanda, normalmente o passageiro pagava esse mesmo acréscimo das 22h às 6h, todos os dias, e nos domingos e feriados.

Por: Jeniffer Oliveira