Detran-PR e Senatran lançam o novo modelo de placa preta para veículos de coleção

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), junto com a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), realiza o evento de lançamento do novo modelo de placa preta para veículos de coleção.
O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), junto com a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), realiza o evento de lançamento do novo modelo de placa preta para veículos de coleção.

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) e a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) lançaram a nova placa preta para veículos de coleção no modelo Mercosul. A placa é resultado de uma conquista por meio de uma solicitação feita por colecionadores de veículos antigos, especialmente a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), que contou com a participação, direcionamento e orientação do Detran-PR, e encaminhada posteriormente para a Secretaria Nacional de Trânsito, a Senatran.

 

A Secretaria acatou o pedido e abriu consulta pública para definir, junto à população, o modelo mais adequado. O objetivo foi alterar a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que dispõe sobre as novas placas de identificação. O texto proposto buscou prever a utilização restrita em território nacional da placa preta para carros que mantenham 80% de sua originalidade.

O evento reuniu mais de 100 veículos antigos, entre carros, motocicletas, caminhões e ônibus que ficaram em exposição no estacionamento do Palácio Iguaçu, em Curitiba, de diversos clubes de veículos antigos de todo o Brasil.

O chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, em seu primeiro evento após assumir a pasta, chegou com o seu Ford Jeep, ano 1977 azul, e recebeu uma placa preta simbólica de sua esposa, Lucilene Ortega, e do diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita.

“Todo proprietário de veículo antigo carrega junto com o carro uma história. Meu Jeep tem uma história e a placa preta faz parte dela. É uma certificação de que aquele veículo é original, carrega sua história original. Vamos juntos criar mais histórias”, disse Ortega.

O chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, chegou com o seu Ford Jeep, ano 1977 azul, e recebeu uma placa preta simbólica de sua esposa, Lucilene Orteg
O chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, chegou com o seu Ford Jeep, ano 1977 azul, e recebeu uma placa preta simbólica de sua esposa, Lucilene Ortega

O secretário Nacional de Trânsito, Frederico de Moura Carneiro, se disse muito feliz que esta reivindicação pôde ser atendida. “Vamos trabalhar para que esta placa possa ser reconhecida em todo o território do Mercosul. O governo federal sensível ao pleito dessa comunidade antigomobilistas trouxe esse valor histórico e marcante para o veículo de coleção. São as primeiras placas pretas simbólicas. Ela entrará em circulação em primeiro de junho, mas hoje, em Curitiba, estamos fazendo a valorização desse símbolo para os veículos de coleção de todo o País”, afirmou Carneiro.

Já Mesquita, que também recebeu uma placa preta simbólica para o seu Volkswagen Fusca, ano 1968, afirmou que ela não é só representativa esteticamente, é importante pelo valor agregado a ela. “Não é uma questão estética e nem financeira. A placa preta é uma questão histórica. Cada carro antigo carrega sua história, sua família, e o que o colecionador quer é um reconhecimento oficial do cuidado e da atenção. E esse é o lado bonito do serviço público. Receber o pleito da sociedade, entender e transformar em ações de governo”, disse o diretor-geral do Detran-PR.

Representando todos os colecionadores, o presidente da FBVA, Altair Manoel, agradeceu o retorno da placa preta. “Para nós colecionadores é um prêmio que o automóvel recebe. Um prêmio pelo trabalho que o proprietário tem, de arrumar, manter da forma como ele saiu de fábrica. Hoje, depois de muito trabalho, conseguimos fazer ela voltar”, comemorou Manoel.

A resolução alterada (887/2021) foi publicada pela Senatran em dezembro de 2021 e entrará em vigor em 1º de junho de 2022.

HOMENAGENS

Outras personalidades também receberam a placa simbólica. Representando os colecionadores e os proprietários de veículos antigos civis, Reinaldo Rodrigues Neto e Eduardo José Rodrigues, donos do automóvel Dodge/Charger RT, ano 1973, receberam a placa preta e o certificado de originalidade do veículo de Francisco Barranco, filiado ao Dodge Clube de Curitiba.

Representando a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Roberto Brustolim Junior, veterano da PRF, acompanhado do superintendente executivo da PRF, Davi Rogério Artigas, recebeu de Mauro Melo Pereira, representante do Dodge Clube de Curitiba, a placa preta e o certificado de originalidade do veículo do automóvel GM/Veraneio, ano 1974.

Crédito das fotos: Gustavo Pontes

Edição Impressa

Videos