Em Teresina, 14 taxistas testam positivo para a Covid-19

A Prefeitura de Teresina iniciou dia 1° último a testagem para a Covid-19 em cerca de dois mil taxistas. Até a primeira quinzena, 568 agendamentos foram realizados e 356 motoristas de táxis foram submetidos ao exame da doença, onde 14 deles testaram positivo. Agora, a testagem também foi ampliada aos mototaxistas. O objetivo da testagem da categoria é identificar os trabalhadores que já foram infectados para coibir a disseminação do vírus. Todos os servidores da prefeitura foram testados, assim como deve ser feito nos funcionários do setor privado, como determina o decreto municipal. Para fazer o teste, o mototaxistas deve ser cadastrado na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). Eles podem fazer agendamento do exame pelo site, clicar em “Agendar meu teste” e seguir as instruções. A aplicação da testagem será feita pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), em sistema drive-thru, em dois locais: nos estacionamentos do Teresina Shopping e do Shopping Rio Poty. Decretos determinam distanciamento social Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinados por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral está suspensa por tempo indeterminado. Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras. O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.
A Prefeitura de Teresina iniciou dia 1° último a testagem para a Covid-19 em cerca de dois mil taxistas. Até a primeira quinzena, 568 agendamentos foram realizados e 356 motoristas de táxis foram submetidos ao exame da doença, onde 14 deles testaram positivo. Agora, a testagem também foi ampliada aos mototaxistas. O objetivo da testagem da categoria é identificar os trabalhadores que já foram infectados para coibir a disseminação do vírus. Todos os servidores da prefeitura foram testados, assim como deve ser feito nos funcionários do setor privado, como determina o decreto municipal. Para fazer o teste, o mototaxistas deve ser cadastrado na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). Eles podem fazer agendamento do exame pelo site, clicar em “Agendar meu teste” e seguir as instruções. A aplicação da testagem será feita pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), em sistema drive-thru, em dois locais: nos estacionamentos do Teresina Shopping e do Shopping Rio Poty. Decretos determinam distanciamento social Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinados por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral está suspensa por tempo indeterminado. Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras. O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Desde o dia 1° a Prefeitura de Teresina vem realizando a testagem de taxistas para coibir a disseminação do vírus na capital

A Prefeitura de Teresina iniciou dia 1° último a testagem para a Covid-19 em cerca de dois mil taxistas. Até a primeira quinzena, 568 agendamentos foram realizados e 356 motoristas de táxis foram submetidos ao exame da doença, onde 14 deles testaram positivo. Agora, a testagem também foi ampliada aos mototaxistas.

O objetivo da testagem da categoria é identificar os trabalhadores que já foram infectados para coibir a disseminação do vírus. Todos os servidores da prefeitura foram testados, assim como deve ser feito nos funcionários do setor privado, como determina o decreto municipal.

Para fazer o teste, o mototaxistas deve ser cadastrado na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). Eles podem fazer agendamento do exame pelo site, clicar em “Agendar meu teste” e seguir as instruções.

Mototaxistas poderão realizar o teste para a Covid-19.
Mototaxistas poderão realizar o teste para a Covid-19.

A aplicação da testagem será feita pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), em sistema drive-thru, em dois locais: nos estacionamentos do Teresina Shopping e do Shopping Rio Poty.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinados por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral está suspensa por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Crédito das fotos: Renan Morais/G1