“Google da China” expande serviços de táxi autônomo no país

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Depois de implementar os serviços em Pequim, Xangai, Chongqing, Changsha e Cangzhou, agora chegou a vez de Shenzhen receber os serviços de táxis autônomos da Baidu.
Depois de implementar os serviços em Pequim, Xangai, Chongqing, Changsha e Cangzhou, agora chegou a vez de Shenzhen receber os serviços de táxis autônomos da Baidu.

A Baidu, popularmente conhecida como “Google da China”, expandiu os serviços do Apollo Go , táxi autônomo da empresa, para mais uma cidade do país e, agora, está presente nos sete grandes centros da região.

 

Depois de implementar os serviços em Pequim, Xangai, Guangzhou, Chongqing, Changsha e Cangzhou, agora chegou a vez de Shenzhen receber os serviços de táxis autônomos da Baidu.

A empresa revelou que os locais de embarque e desembarque do Apollo Go serão distribuídos nos principais pontos de Shenzhen, cobrindo tanto áreas residenciais quanto comerciais. A intenção é que até o fim de 2022 existam mais de 300 estações espalhadas na região.

A Baidu informou ainda que pretende colocar pelo menos mil robotâxis para rodar pela China nos próximos três anos, expandindo as operações do Apollo Go para 65 cidades até 2025 e chegando a 100 em 2030.

COMO FUNCIONA O SERVIÇO DE TÁXI AUTÔNOMO?

Para utilizar o serviço de táxi autônomo da “Google da China”, os usuários precisam ter o app Apollo Go instalado no celular. Os carros são programados para atuar de forma 100% autônoma, sem motoristas a bordo, e funcionam por meio de um serviço de direção remota alimentado por 5G.

A segurança dos ocupantes é garantida pelo monitoramento constante. Segundo a Baidu, um operador humano pode assumir o controle do carro remotamente no momento que quiser, caso o software encontre obstáculos inesperados durante a viagem, como um veículo parado ou uma pista interditada por obras.

Segundo a Baidu, desde que foi lançado, em 2017, o Apollo cresceu e se tornou a maior plataforma de direção autônoma de código aberto do mundo. Por isso, hoje conta com apoio de BMW, Ford, Toyota, Volkswagen, Honda, Intel e cerca de 200 outras empresas.

Crédito da foto: Divulgação/Apollo auto

Edição Impressa

Videos