Taxistas devem rodar com janelas abertas

Além de evitar ambiente fechado, o uso constante de álcool em gel é fundamental para diminuir os riscos de contágio
Além de evitar ambiente fechado, o uso constante de álcool em gel é fundamental para diminuir os riscos de contágio

Orientação visa reduzir a proliferação do Coronavírus

O novo coronavírus pode causar doenças que variam de um resfriado comum até doenças mais delicadas. Febre, tosse e dificuldades respiratórias são os sinais mais comuns da infecção. Em casos mais graves, a infecção pode causar pneumonia, síndrome respiratória aguda grave, insuficiência renal e até morte.

Apesar da taxa de mortalidade não se apresentar em grandes proporções – como em outras pandemias já enfrentadas, o Coronavírus preocupa pelo seu alto índice de proliferação. As recomendações padrão para impedir a propagação da infecção incluem lavagem regular das mãos, cobertura de boca e nariz ao tossir e espirrar, cozinhar bem a carne e os ovos, e evitar contato próximo com qualquer pessoa que apresente sintomas de doenças respiratórias.

Quem não pode deixar o trabalho de lado e, ainda pior, tem contato direto com diversas pessoas, assim como ocorre com os taxistas, deve tomar alguns cuidados básicos. O primeiro deles é manter os vidros sempre abertos, para que ocorra circulação de ar. Além disso, é necessário higienizar as mãos constantemente, recomenda-se o uso de álcool em gel, pois não é possível sempre ir a um toalete lavar com água e sabão. Evitar levar as mãos à boca e ao nariz já ajuda bastante.

Outra recomendação importante é evitar circular por locais onde o risco de contágio é maior, como em aeroportos, rodoviárias, hospitais e regiões onde há casos confirmados. Também é muito importante ter consciência sobre o risco de ser um transmissor do vírus. Caso apresente sintomas, o ideal é iniciar o isolamento e parar com o trabalho. Se os sintomas persistirem, procure uma unidade de saúde para realizar o teste e fazer um tratamento adequado.