Taxistas do Ponto Fazendinha levantam a Bandeira Outubro Rosa

Essa não é a primeira e nem vai ser a última vez que os profissionais, literalmente, se dedicam em nome da causa

Outubro é um mês voltado para a conscientização das mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e do câncer de colo do útero. O movimento começou nos anos 1990, em Nova Iorque, quando aconteceu a primeira Corrida pela Cura. Esse marco histórico vem influenciando vários outras iniciativas e, aos poucos, a causa vem ganhando proporções mundiais. Atualmente, pequenas atitudes surtem  grandes efeitos nessa luta contra o câncer.

Dorothy Lúcia Bruhmuller participa ativamente todos os anos para divulgar a campanha.

No bairro Fazendinha, os taxistas coloriram o look para demonstrar o seu engajamento. Com a liberação da Urbs, a cor rosa ganhou destaque nas camisetas usadas pelos taxistas no mês de outubro.

Dorothy Lúcia Bruhmuller, que é taxista desde 2014, vem se dedicando a essa iniciativa por vários anos consecutivos. Tudo começou depois de uma conversa que ela teve com uma passageira, que estava enfrentando a doença. Ao perceber que a conversa fez uma diferença positiva naquela luta contra o câncer, a taxista Dorothy entendeu que poderia fazer muito mais pela causa através desse tipo de ação.

As taxistas Silvana Ribas, Dorothy Lúcia, Stephani Ribas, Tânia Benelli, Elisandra Vieira, Cristina Pallu, Liane Schlmberger e Ana Beatriz durante jantar em homenagem ao Outubro Rosa.

A taxista conta que a atitude tem recebido vários elogios e que, inclusive, alguns passageiros a abordam justamente para conversar sobre o assunto. “Motiva-me muito saber que, com um pequeno gesto, pode fazer o bem a uma pessoa. Acredito que, só por mostrar que ela não está sozinha nesta luta, já conseguimos fazê-la mais feliz”, afirma Dorothy, ressaltando que se sente realizada em poder ajudar o próximo. “Faço com todo amor!”, enfatiza.

Crédito da matéria e fotos: Fernando Cruz

Edição Impressa

Videos